Novo engenho

Grupo criminoso movimentou R$ 59 milhões em produtos para produção de coca√≠na

No total, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, em Corumb√° e no Estado de São Paulo

Por Jardim MS News em 04/04/2024 às 10:02:23
Lamborghini apreenida durante a operação (Foto: reprodução/PF)

Lamborghini apreenida durante a operação (Foto: reprodução/PF)

A Operação Acetatum foi deflagrada pela PF (Polícia Federal), na manhã desta quinta-feira (4), para combater organização criminosa que movimentou R$ 59 milhões de produtos químicos, de forma clandestina, principalmente o acetato de etila, utilizado como insumo essencial na produção de cocaína. Durante a ação, foram apreendidos carros de luxo.

No total, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, em Corumb√° e no Estado de São Paulo: São Bernardo do Campo, Vargem Grande Paulista e Diadema, em imóveis que pertencem a pessoas físicas e jurídicas respons√°veis pela revenda irregular dos produtos químicos e movimentação dos valores vindos da atividade criminosa.

Além dos mandados de busca e apreensão, foi determinada a suspensão da atividade econômica de 7 empresas, sequestro de ativos financeiros de 17 pessoas físicas e jurídicas, sequestro de 36 bens móveis, incluindo carros de alto luxo, caminhões, motocicletas e embarcações e indisponibilidade de oito imóveis pertencentes aos integrantes da organização criminosa investigada.

Conforme a Polícia Federal, as investigações tiveram início em 2021, quando uma van de origem boliviana foi apreendida em Corumb√° com 200 litros de acetato de etila e 25 kg de permanganato de pot√°ssio. Segundo a polícia, os membros da organização são sócios de diversas empresas do ramo da indústria química e que, por meio, de uma complexa rede de ações de compras e vendas, reais e fictícias, viabilizam a aquisição de produtos controlados, comercializados somente com autorização especial e utilizados para a produção de cocaína.

Os investigados vão responder pelos crimes de tr√°fico internacional de produtos químicos destinados à preparação de drogas e participação em organização criminosa, cujas penas somadas podem chegar a 23 anos de reclusão.

Empresa de produtos químicos foi alvo de operação nesta manhã (Foto: reprodução/PF)



Fonte: Campo Grande News

Comunicar erro
Marissol

Coment√°rios

DM