Novo engenho

Copa do Mundo Feminina de 2027 será sediada no Brasil

Candidatura do Brasil superou a proposta conjunta europeia de Alemanha, Bélgica e Holanda, por 119 votos a 78

Por Jardim MS News em 17/05/2024 às 12:24:33
Brasil sendo anunciado como país sede da Copa Feminina 2027 (Foto: MANAN VATSYAYANA / AFP)

Brasil sendo anunciado como país sede da Copa Feminina 2027 (Foto: MANAN VATSYAYANA / AFP)

A Fifa (Federação Internacional de Futebol) anunciou que o Brasil será a sede da Copa do Mundo Feminina de Futebol de 2027, tornando-se a primeira nação sul-americana a receber a competição.

Esta será a terceira vez que o Brasil recebe uma Copa do Mundo, e a primeira vez que a competição feminina será disputada na América do Sul.

Na votação realizada durante o Congresso da Fifa em Bangcoc, na Tailândia, a candidatura do Brasil superou a proposta conjunta europeia de Alemanha, Bélgica e Holanda, por 119 votos a 78. Estados Unidos e México desistiram da candidatura em abril.

"Parabéns ao Brasil. Vamos agora organizar a melhor Copa do Mundo da história no Brasil", afirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino, após o anúncio.

A décima edição da Copa do Mundo Feminina contará com 32 seleções. Como país-sede, o Brasil já está classificado. As outras nove seleções da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) disputarão três vagas para o torneio.

Copa no Brasil

A última edição da Copa do Mundo Feminina ocorreu em 2023 na Austrália e na Nova Zelândia, onde a seleção da Espanha conquistou o título. O Brasil não passou da fase de grupos.

O Brasil já sediou duas Copas masculinas, em 1950 e 2014. A estrutura utilizada em 2014 contribuiu para a candidatura, com estádios construídos ou reformados para aquela competição.

Em 2027, dez cidades brasileiras receberão os 64 jogos da Copa, ao contrário das 12 de 2014, para reduzir deslocamentos e melhorar a logística para equipes e torcedores.



Em sua apresentação final em Bangcoc, a comitiva brasileira enfatizou a defesa dos direitos das mulheres, sustentabilidade, desenvolvimento esportivo e liderança feminina no futebol, com o slogan "Uma escolha natural".

A candidatura teve o apoio do governo federal, que criou um grupo de trabalho para auxiliar na análise dos requisitos.

Uma comitiva de especialistas visitou o Brasil em fevereiro para análises técnicas, resultando em uma nota de 4 (em uma escala até 5). A candidatura europeia recebeu nota 3,7.

O Brasil propôs a utilização de dez estádios da Copa de 2014, com abertura e final no Maracanã, no Rio de Janeiro. Os estádios são:

  • Maracanã (Rio de Janeiro);
  • Neo Química Arena (São Paulo);
  • Mineirão (Belo Horizonte);
  • Arena Pantanal (Cuiabá);
  • Arena Castelão (Fortaleza);
  • Arena da Amazônia (Manaus);
  • Arena de Pernambuco (Região de Recife);
  • Arena Fonte Nova (Salvador);
  • Mané Garrincha (Brasília);
  • Estádio Beira-Rio (Porto Alegre);

Após a escolha do Brasil como sede, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, comentou as recentes enchentes no Rio Grande do Sul e prometeu a construção de um centro de desenvolvimento do futebol feminino no estado.

"Essa conquista de o Brasil sediar pela primeira vez uma Copa do Mundo feminina deve fortalecer o futebol feminino brasileiro, sul-americano e, principalmente, do Rio Grande do Sul, onde haverá um grande centro de desenvolvimento do futebol feminino", afirmou Rodrigues.

Fonte: Primeira Página

Comunicar erro
Marissol

Comentários

DM